Notícias Organismos Públicos

Todas

2022-06-21 17:11:00 -

Vereadores discutem festivais de inverno e feiras de artesanato com setor turístico da cidade
Richard Lourenço | REDE CÂMARA SP

Reunião da Comissão Extraordinária de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo, do Lazer e da Gastronomia desta terça-feira (21/6)

FELIPE PALMA
DA REDAÇÃO

A Comissão Extraordinária de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo, do Lazer e da Gastronomia da Câmara Municipal de São Paulo abordou na reunião desta terça-feira (21/6) o Festival de Inverno do Polo de Parelheiros/Marsilac/Ilha do Bororé, extremo sul da cidade, além das feiras de arte e artesanato que ocorrem em São Paulo.

Segundo o presidente da Comissão, vereador Rodrigo Goulart (PSD), os temas em destaque são importantes para o turismo da maior cidade do país. “Os polos culturais, principalmente os localizados em regiões periféricas, estimulam a vocação regional e o desenvolvimento da economia local sustentável. Por isso a relevância dos festivais de inverno”.

Representante do CONGETUR (Conselho Gestor do Polo de Ecoturismo de São Paulo), Lucas Duarte comparou o início dos festivais realizados na região de Parelheiros, em 2015, ao atual momento. “O primeiro evento reuniu 22 mil pessoas durante 49 dias de evento. Devido à pandemia da Covid-19, os festivais passaram a ser on-line e assim conseguimos aumentar o público por meio das ferramentas digitais”. Lucas Duarte explicou que foi possível ampliar o desenvolvimento regional nestes últimos anos, porém a questão da renda foi um dos desafios aos organizadores. “Teremos este ano uma nova edição presencial, pretendemos atingir 47 mil pessoas, arrecadando 900 mil reais”, completou.

Feiras de arte e artesanato

A Comissão de Turismo também recebeu representantes do setor de feiras e artesanato da capital paulista. Um dos pontos discutidos pelos parlamentares é a ausência de uma legislação específica que englobe a realização de eventos.

Coautor do PL (Projeto de Lei) 559/2017 – autoria do ex-vereador Caio Miranda Carneiro (UNIÃO) – o vereador Rodrigo Goulart (PSD) detalhou que a realização das feiras de arte, artesanato e antiguidades é condensada pela matéria em tramitação. “Ela objetiva o preenchimento de lacunas quanto à concessão dos TPUs (Termo de Permissão de Uso)”.

A presidente da Associação de Empresários de Parelheiros pontuou encontrar dificuldades para realizar eventos devido à falta de uma legislação específica. Solange Dias explicou que as Subprefeituras se baseiam e interpretam diferentes decretos para autorizar a realização de feiras em geral. “Cada Subprefeitura entende de uma forma. Nós pedimos uma legislação única para desenvolver as feiras em São Paulo. Muitas vezes elas não são realizadas. Assim os bairros perdem certo potencial de desenvolvimento que poderia ser gerado por vagas de emprego e renda”.

Para José Guimar Junior, consultor técnico legislativo, existem diversas maneiras de estimular o empreendedorismo e uma delas é a realização de feiras de artesanato e gastronomia. “Essas atividades econômicas são importantes para a cidade como um mecanismo, também, de integração. Criamos alternativas para a sobrevivência de imigrantes, há troca cultural e, assim, ampliamos nosso repertório gastronômico”.

Hospedagem

A instalação e o crescimento da plataforma B&B Hotels na capital paulista também foi debatida. Ivan Baldini, diretor do SindHotéis (Sindicato das Empresas de Hotelaria do Município de São Paulo), se mostrou preocupado com a isenção de taxas e impostos da plataforma. “É um pleito que temos desde 2017. Vemos a necessidade deste meio de hospedagem se estabelecer regularmente, cumprir as exigências que todo o setor cumpre, por questão de isonomia”.

Prêmio São Paulo Capital Mundial da Gastronomia 2022

Durante a reunião, foi lançado ainda o folder oficial do Prêmio São Paulo Capital Mundial da Gastronomia 2022, honraria oferecida pela Câmara Municipal de São Paulo a profissionais de comunicação que divulgam a gastronomia da cidade. “A 25ª edição do prêmio marca a relação gastronômica com a cidade. São Paulo oferece comidas típicas de cerca de 50 países, igualamos grandes centros mundo afora”, destacou o responsável pelo evento, Paulo Idelfonso.

Também participaram dos trabalhos, que podem ser conferidos na íntegra no vídeo abaixo, os vereadores Sansão Pereira (REPUBLICANOS) e Sandra Santana (PSDB).