Notícias Organismos Públicos

Todas

2022-06-21 15:53:00 -

Organizações civis pedem calendário e orçamento para os Jogos Municipais do Idoso
Richard Lourenço | REDE CÂMARA SP

Audiência Pública da Comissão do Idoso e de Assistência Social desta terça-feira (21/6)

ANDREA GODOY
DA REDAÇÃO

A Comissão Extraordinária do Idoso e de Assistência Social realizou uma Audiência Pública nesta terça-feira (21/6) para discutir a organização dos JOMI (Jogos Municipais do Idoso). Realizados pela Prefeitura desde 2014 com 14 modalidades, os JOMI foram instituídos pela Lei nº 17.451, de 9 de setembro de 2020. Porém, a falta de dotação orçamentária tem dificultado a divulgação e ampliação dos jogos, que também não contam com um Comitê Intersecretarial para organizar o evento.

O secretário municipal de Esportes e Lazer, Carlos Augusto Vianna, concordou em formar um Comitê ampliado com a participação do GCMI (Grande Conselho Municipal do Idoso) e Fóruns da Pessoa Idosa. A primeira reunião será realizada na próxima semana. “A Secretaria de Esportes é a que menos detém orçamento, mas o prefeito tem feito um grande trabalho para que a gente possa fortalecer essa política pública tão importante”, declarou.

Também ficou decidido que as seletivas serão realizadas por região entre outubro e novembro deste ano, ainda sem orçamento, para que os jogos aconteçam entre março e abril de 2023.

“Acredito que boa parte das demandas apuradas na Audiência Pública serão atendidas pela Prefeitura, pois realmente precisamos de uma data para a realização dos JOMI e de dotação orçamentária própria. Vamos lutar para que os idosos tenham jogos com a mais perfeita organização”, afirmou o vereador Eli Corrêa (UNIÃO), que é autor do requerimento que propôs o debate.

O coordenador de Políticas Para a Pessoa Idosa da SMDHC (Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania), Renato Souza Cintra, ressaltou a importância do esporte na qualidade de vida dos idosos. “Os Jogos Municipais do Idoso estão dentro do escopo do envelhecimento ativo e a população idosa da cidade vem crescendo bastante com quase dois milhões de indivíduos”, declarou.

A secretária-adjunta de Cultura, Andrea de Sousa, apoiou a ampliação dos JOMI. “É muito importante promover o envelhecimento criativo e ativo na cidade de São Paulo, estimular todas as atividades que evoquem no idoso suas competências criativas”, disse.

A editora do Jornal da 3ª Idade, Hermínia Brandão, que integra o Fórum da Pessoa Idosa do Centro da Cidade, apresentou propostas feitas em conjunto pelo interfórum, que reúne todos os 23 Fóruns da Pessoa Idosa da capital. Dentre as reivindicações, estão incluir dotação própria no orçamento da cidade e inserir a data dos JOMI no calendário oficial de São Paulo.

Já o conselheiro do GCMI na região Leste, Olavo Almeida Soares, reclamou do pouco alcance dos JOMI, mais concentrados no centro da capital. “Queremos que os jogos cheguem à periferia de modo que mais idosos participem, pois temos 32 Subprefeituras”, reivindicou.

A interlocutora da Saúde do Idoso em São Mateus, Vera Lúcia Mariano da Silva, contou que desde 2013 a sociedade civil tem se organizado para realizar os jogos por conta própria no bairro. “Já houve oito edições dos Jogos Abertos dos Idosos em São Mateus, onde participaram entre 500 a 700 idosos por edição. A realização é possível graças a doações e rifas, mas precisamos de apoio e verbas para não ficar nessa dependência”, expôs.

A Audiência Pública contou também com a participação do vice-presidente do colegiado, vereador Gilson Barreto (PSDB). Na abertura, houve um minuto de silêncio em homenagem ao presidente, vereador Faria de Sá (PP) que morreu aos 76 anos no dia 16 de junho. O debate completo pode ser conferido no vídeo abaixo: