Notícias Organismos Públicos

Todas

2000-06-08 18:31:00 -

MEIO AMBIENTE E CIDADANIA - OPINIÃO

A preservação ambiental não é apenas uma tarefa dos ambientalistas. É de todos os cidadãos. E também não deve ser discutida pela sociedade somente na época em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho. Deve ser levada em conta todos os dias, durante o ano inteiro.

O meio ambiente está pedindo socorro. Nossos recursos naturais estão se esgotando, o desmatamento cresce a cada dia, e é urgente a necessidade de darmos um destino adequado aos resíduos sólidos.

Fazendo um apanhado geral dos principais problemas ambientais, destacamos a questão da água.

Apenas 1% da água do planeta é disponível para o consumo do homem. Esta água é encontrada nos lençóis subterrâneos, lagos e rios. O restante é água salgada ou existe na forma de geleiras e icebergs.

Hoje, 40% da população mundial enfrenta o problema da escassez de água para beber e esta situação deve se agravar ainda mais nas próximas décadas por causa dos impactos causados pela poluição e, principalmente, pelo desperdício.

De acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), 40% da água distribuída diariamente na Grande São Paulo é mal aproveitada.

A média mundial de desperdício de água é de 11%. Em São Paulo, o índice chega a 20%.

Outra preocupação que nos aflige é o problema do lixo.

Atualmente, a chamada "cultura do descartável" faz com que os centros urbanos produzam enorme quantidade de detritos, responsável por terríveis agressões ao meio ambiente.

Segundo a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, 50% dos municípios do Estado de São Paulo ainda não tratam da questão do lixo de maneira adequada.

Uma das saídas para reduzir o impacto dos resíduos sólidos no meio ambiente é a coleta seletiva do lixo.

É necessário adotarmos, urgentemente, a chamada Teoria dos três Rs, a exemplo do que está ocorrendo de forma efetiva nos países desenvolvidos: Reaproveitar, Reciclar e Reduzir.

Só para dar uma idéia da importância disso, vale ressaltar que, para cada tonelada de papel reciclado, deixam de ser derrubadas em média 10 a 20 árvores adultas.

Para cada tonelada de alumínio reaproveitado, economiza-se cerca de 5 toneladas de bauxita e 95% da energia utilizada para a transformação da matéria.

Os produtos plásticos levam em média 200 anos para se degradarem na natureza. Quando reciclados, deixam de poluir o meio ambiente e geram uma economia de 90% de energia.

Portanto, é fundamental que cada cidadão tome consciência de sua responsabilidade diante da vida, das pessoas e do lugar onde vive.

A partir disso, uma significativa mudança no comportamento individual vai gerar transformações importantes no comportamento coletivo em benefício da melhoria da qualidade de vida de toda a população.

Ninguém precisa ser um "ecochato", mas, através de ações muitos simples, todos podem colaborar com a luta pela preservação ambiental e garantir uma qualidade de vida melhor a todos. Isso é cidadania.